sexta-feira, 17 de agosto de 2012

A Esperança em meio à Tragédia

Jeremias estava profundamente triste. Diante dele a ruína de um Israel que havia se afastado de Deus e colhido as consequências de sua desobediência. Jeremias havia exortado aquele povo a se voltar ao Senhor por muitas vezes.
Em Jeremias 25:3 temos:
Durante vinte e três anos a palavra do Senhor tem vindo a mim, desde o décimo terceiro ano de Josias,
filho de Amom, rei de Judá, até o dia de hoje. E eu a tenho anunciado a vocês, dia após dia, mas vocês não me deram ouvidos. 
Jeremias 25:3

Jeremias em profunda agonia, ao ver as ruínas do povo de Israel, se lembra de quem era o Senhor a quem ele servia. E agora suas palavras de lamento se transformam em um reconhecimento do grande amor de Deus:
Mesmo frente a todas as dificuldades e desastres que estão diante de mim, lembro-me daquilo que me traz esperança:
O grande amor de Deus, e o seu favor imerecido para conosco, são a causa de nós não esmorecermos diante das dificuldades, porque a cada novo dia, Deus continua nos amando e tendo misericórdia de nós, seu amor para conosco é infinito.
(Releitura de Lamentações 3:21-23)

Jeremias perseverava em servir ao Senhor e em pregar por 23 anos desde a madrugada até a noite, porque antes, ele sabia que o Senhor perseverava em amá-lo, em ter misericórdia dele, em não deixar que ele esmorecesse.
Mesmo diante das dificuldades da vida, sabemos que Deus está no controle e pode restaurar a nossa sorte!

0 comentários:

Postar um comentário