segunda-feira, 21 de maio de 2012

Alegria, uma marca da vida cristã

“Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança. Contra estas coisas não há lei” (Gl 5.22,23). Caros internautas, nesta oportunidade irei comentar sobre a alegria como marca distintiva da vida de um cristão, um sentimento produzido pela ação contínua do Espírito Santo em nossos corações.
O gozo é uma característica do Reino de Deus (Rm 14.17). Esta sensação de bem estar e contentamento não é resultado da aquisição de bens, do acúmulo de riquezas, dos prazeres mundanos ou qualquer outra fonte humana e material. A Palavra de Deus nos afirma que a alegria terrenal é efêmera e depende de circunstâncias exteriores (Jó 20.4,5; Hb 11.25). Ela está condicionada ao que o homem possui, ao status social, às amizade, ao lazer e coisas afins.
O sentimento de gozo na vida de crente se baseia no amor, na graça, nas bênçãos, nas promessas e na presença de Deus em seu viver. Também se fundamenta na convicção da ação divina em seu favor, produzindo uma sensação de tranquilidade, ainda que em meio às dificuldades (At 16.25) ou enfrentando grandes provações (Tg 1.2,3). A alegria do cristão é resultado da fé, da obediência, do perdão e da comunhão (II Jo 1.12). Ela resulta de uma manancial espiritual em nosso interior, e não é produto das situações favoráveis que podemos vivenciar.
“E os resgatados do SENHOR voltarão; e virão a Sião com júbilo, e alegria eterna haverá sobre as suas cabeças; gozo e alegria alcançarão, e deles fugirá a tristeza e o gemido” (Is 35.10).

Fonte: Pr. Ailton José Alves

0 comentários:

Postar um comentário