sexta-feira, 20 de janeiro de 2012


Como identificar seitas e heresias (3ª parte)


Vejamos agora alguns sinais que identificam heresias ou seitas:

1) IMATURIDADE ESPIRITUAL – Apóstolo Pedro fez uma distinção entre uma criança e um adulto na fé cristã. Ele indica o tipo de tratamento que se deve dar “a meninos recém-nascidos” (1Pd 2.2). O recém-nascido na fé requer cuidado diferenciado porque é mais vulnerável nessa “infância espiritual”. Um crente imaturo é mais facilmente vulnerável à subversão das heresias. Os ventos de doutrina sopram e movem facilmente as emoções dessas pessoas, que se deixam induzir pelo engano de homens fraudulentos (Ef 4.14).

2) SUBVERSÃO ESPIRITUAL – Sem dúvida, os crentes imaturos são mais facilmente atraídos para as seitas porque, geralmente, seus líderes trabalham com eficiência a propaganda de suas idéias e podem subverter as pessoas. Os líderes de movimentos heréticos são persuasivos acerca de suas idéias e são capazes de torcer a regra básica e fundamental acerca das Escrituras como autoridade única e máxima para a vida do cristão. Subvertem as mentes pobres de conhecimento bíblico com revelações extrabíblicas para justificar suas idéias heréticas.

Paulo havia percebido que na igreja da Galácia um grupo de crentes estava facilmente mudando de pensamento e aceitando outro evangelho (Gl 1.6-9). Paulo percebeu na igreja de Corinto uma certa vulnerabilidade doutrinária acerca das coisas espirituais, pois, à despeito da abundância dos dons espirituais naquela igreja, havia divisões e facções (2Co 11.13-15).

3) SOBERBA INTELECTUAL – Não muito diferente de nossos dias, as igrejas do Novo Testamento sofriam com os “intelectuais teológicos” que entendiam ser eles as pessoas que deviam ser ouvidas dentro da igreja. Esses pretensos intelectuais achavam também que por ostentarem maiores conhecimentos eram mais espirituais que os demais. Paulo enfrentou esse tipo de crentes na igreja em Corinto (2Co 11.3-4).

Muitas heresias têm surgido da soberba intelectual de pessoas que resolvem interpretar a Bíblia de acordo com suas idéias particulares e conveniências. O orgulho intelectual de pretensos teólogos induz à arrogância e à apostasia. As heresias surgem da idéia de que podem explicar todas as coisas com argumentos meramente intelectuais. Porém, o Evangelho precisa ser crido “com santidade e sinceridade de Deus, não com sabedoria humana, mas na graça divina” (2Co 1.12).

0 comentários:

Postar um comentário